O Julgamento de Jesus perante o Sinédrio

O Julgamento de Jesus perante o Sinédrio

Nº 1643

Sermão pregado na manhã de domingo, 5 de fevereiro de 1882,

Por Charles Haddon Spurgeon,

No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.

BAIXE EM PDF

 

“E todos o consideraram culpado de morte.”Marcos 14:64.

 

 

Seleciono esta frase em particular porque o costume exige um texto; mas na realidade seguiremos a narrativa inteira do julgamento de nosso Senhor diante do sumo sacerdote. Veremos como o Sinédrio chegou à sua injusta sentença, e o que fizeram posteriormente, assim, em um só sentido, estaremos nos apegando ao nosso texto. Acabamos de ler três passagens: João 18:12-24; Marcos 14:53-65; e Lucas 22:66-71. Por favor, tenham estas passagens em mente enquanto repasso a infeliz história.

 

A narração da aflição de nosso Senhor, se a estudamos cuidadosamente, é extremamente desoladora. Uma pessoa não pode meditar nisto por muito tempo sem derramar lágrimas; de fato, eu me vi forçado a abandonar minhas meditações sobre este tema devido ao excesso de emoção. Contemplar os sofrimentos de um Ser tão desejável em Si mesmo e tão amoroso para conosco, é suficiente para fazer com que o coração se parta por completo. Contudo, esta desolação de sentimentos é sumamente útil: seu efeito posterior é na verdade, admirável. Continuar lendo

Conversões Incentivadas

10156821_10202364905622397_883593375_nNº1283

Sermão pregado na manhã do Domingo, 12 de março de 1876,

Por C.H.Spurgeon

No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.

BAIXE EM PDF

BAIXE EM EPUB

BAIXE EM MOBI

BAIXE O SERMÃO ANTERIOR “Conversões Desejadas”

 

“Mas de lá buscarás Jeová teu Deus, e o acharás, contanto que o procures de todo o teu coração e de toda a tua alma. Quando estiveres em tribulação, e todas estas coisas te sobrevierem, então nos últimos dias te tornarás a Jeová teu Deus, e ouvirás a sua voz. Porque Jeová teu Deus é um Deus misericordioso, não te deixará sucumbir, nem te destruíra, nem se esquecerá da aliança que jurou aos teus pais.” (Deuteronômio 4.29-31)

No último dia do Senhor, o título do meu discurso foi Conversões Desejadas e a minha mais sincera oração a Deus tem sido que o efeito do sermão de hoje sejam conversões realizadas. Eu não posso ficar feliz a menos que eu sacie a esperança de que alguns irão, nesta manhã, se converter a Deus com todo o coração, guiados a fazer isso pelo poder da Graça Divina. Por isso eu procuro o Senhor e nisto eu resolvi apontar. Eu me perguntei: “qual é o assunto na mão do Espírito Santo mais propício para guiar os homens ao Senhor? Devo eu pregar os terrores do Senhor, ou devo proclamar a doçura da misericórdia Divina? Cada uma delas tem o seu uso apropriado, mas qual delas será melhor para responder o nosso plano de hoje?”

Continuar lendo

Perguntas e Respostas desde a Cruz

Perguntas e Respostas desde a CruzNº 2562

Sermão pregado na noite de Domingo de 2 de Novembro de 1856,

Por Charles Haddon Spurgeon

Na Capela de New Park Street, Southwark, Londres.

BAIXE EM PDF

BAIXE EM EPUB

BAIXE EM MOBI.

“Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?” Salmo 22: 1

 

“E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” Mateus 27:46 Continuar lendo

Acidentes, Não Castigos

Acidentes, Não Castigos (capa)No. 408

Um sermão pregado no Domingo, 8 de setembro de 1861

Por Charles Haddon Spurgeon

No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.

 

PDF AQUI

 

“E, Naquele mesmo tempo, estavam presentes ali alguns que lhe falavam dos galileus, cujo sangue Pilatos misturara com os seus sacrifícios. E, respondendo Jesus, disse-lhes: Cuidais vós que esses galileus foram mais pecadores do que todos os galileus, por terem padecido tais coisas? Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. E aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, cuidais que foram mais culpados do que todos quantos homens habitam em Jerusalém? Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis.” Lucas 13:1-5 Continuar lendo